RMA Trends

3 dicas para contratar a agência de comunicação que você precisa

    

3 dicas para contratar a agência de comunicação  que você precisa




Muitos executivos tem dúvidas na hora de selecionar uma agência de PR. Primeiro, porque existem muitas denominações diferentes. Por exemplo, temos agências de Propaganda, Relações Públicas, Marketing Promocional, Marketing Digital, etc. Além disso, existem segmentações por porte, especialidade e atuação, que acabam trazendo um pouco mais de complexidade na hora de escolher.

Selecionar o parceiro adequado vai ajudá-lo e muito a atingir seus objetivos de negócios. Veja que estamos utilizando a palavra “adequado”, pois existem muitas opções. Aqui não estamos tratando da qualidade, que é um pré-requisito e sim, da adequação de determinado parceiro para os seus desafios específicos. Para isso, vale observar algumas dicas que podem ser valiosas no momento de tomada de decisão:

 1 – Nome, especialização ou porte? O que devo priorizar na hora da contratação?

O mercado brasileiro está bem servido de agências de portes e características distintas. Neste caso, a recomendação é que você avalie o que sua empresa precisa de fato. Por exemplo: se você necessita de um trabalho de integração da comunicação dos seus diversos escritórios na América Latina, vale procurar uma empresa multinacional que possua esta capilaridade.

Por outro lado, se você procura especialização em algum segmento, por exemplo: Tecnologia da Informação, busque uma que tenha know-how e referências no setor. O conhecimento do segmento é muito valioso em qualquer processo de comunicação e vai te poupar muitas horas do trabalho de educação de uma agência que não conhece o seu mercado profundamente.

Não se prenda apenas ao nome da empresa. Cheque a reputação da mesma no mercado. Conheça os sócios, instalações, equipe e metodologia de trabalho. Cruzar sua necessidade real com as soluções que a agência oferece é um excelente caminho para uma boa escolha.

2 – Analise bem as entregas da agência e os resultados obtidos pelos clientes. Bons nomes no portfolio não significam necessariamente casos de sucesso na prática.

Analise os trabalhos que a agência desenvolveu no último ano. Neste sentido, a recomendação é que você observe pelo ângulo de um possível cliente e também pelo de um público alvo a ser impactado pelo trabalho de comunicação. É impactante? Criativo? Você vê os clientes desta agência com boa visibilidade no mercado? Por exemplo, no caso de Relações com a Mídia, os clientes desta agência tem presença constante nos veículos?

Confira os prêmios recebidos e conheça os cases de sucesso da empresa. Peça para conversar com clientes similares a você para coletar as percepções de quem já vivenciou o dia a dia do trabalho e principalmente, o impacto das ações de comunicação nos negócios e também conhecer o que não funcionou.

3 – É melhor contratar uma agência especializada ou uma empresa que integre tudo?

Existe o desejo de concentrar tudo em um único parceiro e ao mesmo tempo, um receio de que o mesmo não consiga solucionar todas as suas necessidades com o mesmo nível de competência. É possível ter o melhor os mundos? Depende.

Existem cada vez mais agências trabalhando com um ecossistema de parceiros integrado. Ou seja, a agência não tem uma produtora dentro de casa, mas garante a entrega do vídeo que foi aprovado na estratégia de divulgação do seu evento sem que você se preocupe com isso. 

Nesta questão, você vai encontrar muitas empresas que tem este discurso. Boas soluções costumam vir de agências que tem um viés estratégico de planejamento e que trabalham a integração das chamadas Mídias Espontânea, Paga e Própria. Leve isto em conta e peça para ver projetos com resultados que comprovem esta integração na prática. 

Por fim, no final do dia, é importante que você esteja confortável com a equipe da agência com a qual você e seu time irão trabalhar. Por isso, a decisão não deve ser somente técnica. A empatia e visão conjunta também contam muito.

Boa escolha e sucesso!

 

 

 

 PEC - Ebook - Como criar um planejamento de comunicação alinhado à estratégia de negócios

SIGA

Assine

EBOOKS

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action