RMA Trends

Estratégia digital: não perca de vista os desafios da sua comunicação nas mídias sociais

    

A presença de uma marca no ambiente digital deve, assim como em todas as outras áreas de comunicação em que a empresa se apresenta, estar embasada em um planejamento estratégico que define qual o objetivo que a companhia quer atingir.

É importante ressaltar que, independente do canal escolhido para atuar, deve-se partir do princípio de que as mídias sociais são a plataforma da "comunicação de mão dupla". Seu alcance permite uma aproximação direta da empresa com o público-alvo, mas requer uma dedicação e um tato maior para o relacionamento por conta da exposição.

Além da necessidade de fazer uma boa pesquisa para saber onde seu público está, também deve ser analisado se a presença da rede social em questão será benéfica para sua marca. No caso do Facebook, por exemplo, essa avaliação deve ser mais bem pensada que nunca.

Desde outubro de 2013, o Facebook vem diminuindo drasticamente o alcance orgânico dos posts das marcas. Vamos imaginar que uma empresa investiu R$1.000 na rede social em setembro daquele ano, com anúncios para atrair mais público para a sua fan page. Em três dias ela conseguiu 10 mil novos fãs na página, um bom número. Um mês depois e com 20 mil fãs, cada post alcançava algo perto de 15% da sua base total do público conquistado. Para uma empresa pequena ou média, era um número considerável, que resultava em boa visibilidade para a marca.

Em março de 2014, essa porcentagem caiu para 6%. Ou seja, se essa página, em sete meses ganhou mil novos fãs sem ajuda dos anúncios, o alcance dela fica perto de mil pessoas. Imagine este impacto em páginas com mais de 500 mil fãs, isto é, os maiores anunciantes em potencial do Facebook. Para eles, o alcance caiu ainda mais, representando apenas 2% da sua base de fãs. Essa mudança de diretriz deve se tornar uma oportunidade para outras plataformas, como Google+, Twitter e blogs, por exemplo.

Estratégia digital: como não perder de vista os desafios da sua comunicação nas mídias sociais

Encontre a rede mais adequada

O Google+ foi por muito tempo desacreditado por usuários e formadores de opinião. No entanto, as empresas que souberam aproveitar a oportunidade viram aumentar suas vendas advindas dessa rede social. Para se ter uma ideia, apesar de ter menos fãs em sua página do Google+ que na fan page do Facebook, as empresas que apostaram nessa rede social viram crescer o número de compras dos usuários originados pelas ofertas postadas na rede social dos Mrs. Brin e Page. Outro ponto bastante importante é que o conteúdo postado pelas marcas no Google+ são melhores indexados no próprio Google. Ou seja, o alcance é maior. No entanto, o Google anunciou no fim de abril de 2014, que o Google+ passará a ser um serviço e não um produto. O que significa que funcionalidades importantes da rede social, como o Google Hangout passarão a ser usadas independente do Google+.

Para muitas empresas, como a varejista Ponto Frio, a locadora virtual de filmes Netflix e até bancos como Itaú e Bradesco, o Twitter desempenha um papel fundamental em sua estratégia digital. Enquanto algumas marcas usam o microblog apenas para replicar conteúdo de suas fan pages do Facebook, as empresas citadas fazem campanhas especiais para seus seguidores, interagem entre si e geram conteúdo exclusivo e diferenciado para esta rede social. Tudo sempre em tom informal, mantendo o bom humor na maioria das vezes. Ao contrário do que foi dito por aí, o Twitter continua vivo e cheio de planos para conseguir atrair a atenção das empresas.

Já os blogs, a mais antiga plataforma difusora de ideias na web entre as mencionadas, continua com força total. Empresas que mantêm um blog corporativo atualizado, com possibilidade de interação com os comentários e conteúdo de valor vão continuar aparecendo entres os melhores resultados de busca e, aos poucos, se tornarão fontes confiáveis dentro do seu mercado de atuação. Uma oportunidade e tanto para as empresas.

Se você concluir que no planejamento de comunicação digital da sua empresa nenhuma dessas redes sociais serviria, não desista. A quantidade de redes sociais é imensa, cada qual com sua finalidade. Existem redes sociais para portadores de necessidades especiais, para bichos de estimação, para cozinheiros (amadores ou não) e até uma específica para o público de luxo. Seu público ideal certamente está navegando pela web em busca de informações. Pesquise a fundo e você encontrará um mundo de oportunidades.

Bom trabalho!

Proatividade-ja-7-boas-praticas-no-trabalho-de-relacoes-com-a-midia

Topics: comunicação digital, mídias sociais,, ambiente digital

SIGA

Assine

EBOOKS

New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action
New Call-to-action