RMA Trends

Ouça seu público antes de definir sua estratégia de PR

12 de Julho de 2017

Topics: comunicação inbound


Compartilhe:     

data-driven-pr-2.png

O advento da Internet proporcionou uma revolução na forma de acessar informações. Qualquer um tem o poder nas mãos para se informar, avaliar e julgar as marcas sobre seus serviços e produtos. Além disso, cada consumidor é um vigilante em potencial sobre a conduta ética das empresas com a sociedade e o mercado.

Some-se a isso a complexidade do cenário atual. A sociedade da pós- verdade, onde a gestão da reputação e divulgação vai além das plataformas estáveis (da mídia mainstream, por exemplo) e o fenômeno das Fake News trazem desafios enormes. O próprio Google já disponibilizou no exterior uma ferramenta de checagem da veracidade de fatos.

Além disso, todos correm o risco de delegar aos algoritmos o que de fato querem consumir de informação. Na sua próxima visita ao Facebook, faça este experimento e verifique se você está em uma bolha com pessoas e feeds que entregam apenas o que você quer consumir. Isso na verdade, faz parte do que é conhecido como jornada de consumo da informação, que deriva da famosa jornada do cliente/comprador.

Obviamente, isso acende um alerta para as marcas. Trata-se de um novo e complexo momento para elas. Como se inserir ao longo da jornada do cliente, cujos interesses passam a ditar não apenas a comunicação, mas também a pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços em uma escala nunca vista antes?

Neste cenário, dentro de uma estratégia de PR, onde o stakeholder jornalista é fundamental, a relação entre as marcas e a imprensa também muda. A mídia espontânea é o principal pilar de construção da credibilidade de marcas e indivíduos e como tal, sempre teve um lugar de destaque na estratégia de PR. Contudo, cada vez mais, a informação corporativa e de produto se torna menos interessante para o jornalista, que sabe que compete com diversos meios para levar uma informação, de fato, relevante ao seu público.

Nova call-to-action

Esta dinâmica entre a comunicação das marcas com a imprensa está mudando. O conceito que está por trás disso é o Data Driven PR - Saiba mais no eBook que você pode baixar aqui- que é a comunicação orientada por dados e representa a entrada das agências de PR no mundo do Big Data.

O Data Driven PR possibilita a modernização desta relação, oferecendo conteúdos e formatos mais aderentes ao interesse do público alvo dos veículos. Com o uso de tecnologia (Social Listening e Monitoramento), os profissionais das agências podem turbinar e adequar os conteúdos a serem propostos aos jornalistas, com dados muito mais relevantes aos seus leitores, observando o comportamento de busca de informação do público.

Sendo assim, no momento em que você estiver trabalhando em sua estratégia de PR e necessitar de um parceiro, leve em conta o fato de que o relacionamento é um item importante, mas não suficiente nos dias de hoje.

SIGA

Assine

EBOOKS

Nova call-to-action
Nova call-to-action
New Call-to-action