RMA Trends

Comunicação corporativa na era dos "multi"

12 de Fevereiro de 2014

Topics: economia da atenção, comunicação corporativa, planejamento de comunicação corporativa, tendências, construção de marca, relações com a mídia


Compartilhe:     

O processo de construção e gestão de uma marca hoje é mais dinâmico e desafiador do que nunca. Vivemos a era dos "multi": nos transformamos em pessoas multiconectadas, multicanais, multitarefas e que lidam com multistakeholders. Empresas e profissionais de comunicação corporativa são pressionados a reiventar sua forma de pensar e agir, ou ficar para trás.
 
Este fenômeno foi catalisado pela Internet e pela mobilidade. Não faz muito tempo, a comunicação entre empresa e consumidor era uma estrada de mão única, onde o cliente era mero espectador, um receptor passivo de informação e conteúdo. A internet abriu as portas para que consumidores se conectassem uns aos outros e com suas marcas preferidas.

Para sua empresa existir na cabeça do seu público, ela precisa existir online, e ter um site bonito não basta: os principais pontos de contato com o público são o Google, as mídias sociais e outros ambientes de terceiros. É lá que seu cliente vai encontrar um cardápio de referências, boas ou não, sobre sua marca. E, como na nossa vida pessoal e profissional, o que outros falam sobre nós costuma pesar mais do que aquilo que falamos sobre nós mesmos.

 Comunicação corporativa
Portanto, hoje não basta ter uma boa história sobre sua empresa contada em uma revista, se os seus clientes querem tirar uma dúvida sobre algum produto ou serviço nas suas redes sociais e são deixados à deriva, sem nenhuma resposta ou interação. Isso requer uma estratégia de comunicação "multi", que entenda e articule as ações a partir da seguinte premissa: por trás de cada pessoa que tem contato com sua marca existe uma rede de outras pessoas, cada uma delas ao mesmo tempo consumidora e criadora de conteúdo, influenciando e sendo influenciadas mutuamente. 

Neste cenário, três pilares são fundamentais para suportar a sua estratégia "multi":

Planejamento. Saiba claramente de onde você está partindo e onde quer chegar, entendendo o comportamento, as necessidades e expectativas do seu público. Alinhe 100% das ações a objetivos de negócio específicos antes de selecionar o assunto e o canal apropriado para cada uma. Defina poucas e boas métricas para avaliar os resultados e, quando for o caso, fazer ajustes na execução do plano.

Conteúdo. A escassez de atenção é uma realidade: tudo que sua empresa tenta comuinicar compete pela atenção do público com infinitas outras opções. Ações interruptivas, como a compra de mídia, exigem alto investimento e dão resultados cada vez menores. A forma mais eficiente de conquistar e manter seu espaço é transformar os canais da sua empresa fontes de conteúdo de valor, que desperte o interesse e tenha utilidade para o seu público

Relacionamento. Ficou para trás o tempo em que as empresas podiam se dar ao luxo de ignorar as manifestações de seus clientes. Qualquer que seja o seu segmento, hoje o público parte da premissa de que as empresas tem obrigação de interagir, e mais do que isso, interagir com agilidade e transparência. O que do ponto de vista das empresas parece um risco de exposição negativa é justamente o contrário: a oportunidade de criar um histórico público de imagens positivas, que estarão acessíveis a toda pessoa que buscar informações sobre ela.

Proatividade-ja-7-boas-praticas-no-trabalho-de-relacoes-com-a-midia

SIGA

Assine

EBOOKS

Nova call to action
Nova call-to-action
New Call-to-action

ÚLTIMOS POSTS