RMA Trends

5 práticas de storytelling para o seu planejamento de comunicação corporativa

6 de Março de 2014

Topics: economia da atenção, planejamento de comunicação corporativa, construção de marca, público-alvo, storytelling


Compartilhe:    

Storytelling é a arte de contar histórias, e apesar do uso do termo ser relativamente recente na área de comunicação corporativa, a prática de contar histórias tem raízes profundas na História (com "H" maiúsculo) da humanidade.

Quando poucas pessoas sabiam ler e escrever, eram os contadores de história os responsáveis por perpetuar o conhecimento e a experiência dos antepassados. Hoje, contar histórias é o caminho escolhido por muitas empresas para vender produtos, defender conceitos e aproximar a marca de seu público-alvo, usando estruturas narrativas com personagens, lugares e enredo.

Em artigo publicado no site da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), o especialista Rodrigo Cogo comenta que vivemos em uma época de “obesidade da informação”. Recebemos muita informação ao mesmo tempo, sem aprofundamento, e sofremos de um anestesiamento de sentidos, em que nada mais nos impacta.

O cenário atual, classificado por ele como "absolutamente perigoso para comunicadores", reflete a necessidade de que, cada vez mais, as empresas trabalhem para cativar seus públicos ao se comunicar. O novo modelo de comunicação exige que as mensagens despertem emoções e anseios genuínos para conquistar não apenas a atenção, mas a confiança, o coração e a mente das pessoas.

5 práticas de Storytelling para a construção da sua marca

Com o advento da internet, das mídias sociais e dos dispositivos móveis, estamos conectados uns aos outros como jamais estivemos. Hoje somos não mais apenas consumidores passivos de informação, mas também criadores e editores de conteúdo em uma variedade de aparelhos e mídias. Nesse cenário fragmentado e competitivo, as marcas que conquistarão o privilégio da nossa atenção serão aquelas que contarem as melhores histórias. Conheça abaixo cinco práticas testadas e aprovadas de storytelling para integrar à sua estratégia de comunicação corporativa:

 

1. Entenda as etapas do storytelling

Para contar uma boa história é necessário entender suas etapas: ouvir, aprender, descobrir, explorar, criar, comunicar e encantar. Ouça as histórias da sua empresa, dos seus funcionários e, principalmente, dos seus clientes. Aprenda com essas histórias, descubra e explore novas. Crie suas próprias narrativas e por fim, comunique, conte-as para o seu público e faça com que sua história conquiste e encante.

 

2. Saiba para quem você quer comunicar

Quem é seu público-alvo? Como você gostaria de ser percebido por esse público? Utilize essas informações para criar histórias que cheguem até seus clientes. É preciso entender quem são seus clientes, seus problemas, necessidades e expectativas. Conhecer a fundo seu público aumenta suas chances de encurtar a distância entre ele e sua marca.

 

3. Utilize uma narrativa empolgante

Crie uma história sólida da sua empresa e comunique essa história. A Lego, por exemplo, em seu aniversário de 80 anos criou um vídeo em animação contando a origem do brinquedo, as tentativas, erros e acertos da família Christiansen. Fale dos seus bastidores, de forma real ou fictícia, como fez a Coca-Cola, em 2007, quando lançou a campanha “Máquina da Felicidade”,  em que contava a suposta história de como era fabricada uma garrafa do refrigerante. Sua marca precisa, além de um objetivo estabelecido, contar histórias reais que sejam exclusivas e verdadeiras. Tenha em mente que não adianta contar uma história que não seja aderente a promessa de entrega de sua marca.

 

4. Conte as histórias do seu cliente

Seus clientes são a maior ferramenta de comunicação que você pode ter. Fale com sua área comercial e apure histórias de sucesso, que mostrem o impacto positivo do seu produto ou serviço na rotina de outras empresas e pessoas. Utilize uma estrutura simpes, em três atos, apresentando o problema do cliente no início ao contratar a solução, o desenvolvimento do projeto e, por fim, a resolução. Uma matéria contando o caso de um cliente que tenha atingido uma economia de escala em seus processos ao utilizar o sistema da sua empresa, por exemplo, ganha mais credibilidade ao falar da sua oferta do que um press release disparado aleatoriamente para a imprensa falando sobre o mesmo tema.

 

5. Demonstre como sua marca tem feito a diferença na vida das pessoas

Publique e compartilhe depoimentos dos seus clientes falando da sua empresa. A Vanish, por exemplo, lançou uma campanha com depoimentos de clientes contando a experiência ao usar o produto. Em 30 segundos, a marca conseguiu demonstrar de uma forma humana e persuasiva como a marca faz parte do dia-a-dia de seus consumidores.

As pessoas tendem a assimilar melhor uma ideia ao ouvirem uma boa história. Por isso, invista em narrativas humanas, verdadeiras e envolventes. A marca da sua empresa é o seu principal ativo, e quanto mais relevante a história que ela tem para contar, mais sólida e coerente ela será.PEC - Ebook - Como criar um planejamento de comunicação alinhado à estratégia de negócios

SIGA

Assine

EBOOKS

Nova call to action
Nova call-to-action
New Call-to-action

ÚLTIMOS POSTS