RMA Trends

A importância da relação de parceria entre a agência e o cliente

24 de julho de 2015

Topics: agência de comunicação


Compartilhe:    

É prática do mercado de comunicação a divisão do orçamento de marketing/comunicação (MARCOM) entre múltiplas agências. Esse é um efeito colateral da baixa adesão ao modelo de comunicação integrada.

Essa multiplicidade acaba redundando numa relação do MARCOM com estranhos, muitos dos quais têm conflitos de interesse entre si, como por exemplo o das agências digitais com as agências de PR (que também fazem comunicação digital).

A importância da relação de parceria entre a agência e o clienteA relação de parceria e de confiança entre a agência e o cliente é de excepcional importância. Uma agência de comunicação para poder oferecer serviços relevantes a seu cliente precisa conhecer bem o negócio e a essência da marca, sem o que não conseguirá sequer estabelecer o tom das ações de comunicação.  

A confiança entre agência e cliente passa também por outros aspectos, além da proximidade. A neutralidade é de vital importância. Uma agência jamais deveria recomendar uma ação focando no budget de mídia, por exemplo, embora isso seja comum nas agências onde o chamado BV (Bônus de Volume pela quantidade de publicidade veiculada) é o fator prevalente. A agência de comunicação é a continuação de sua empresa, que pode e deve contribuir muito com as suas decisões estratégicas para o crescimento e a competitividade do negócio, o que transcende a simples criatividade e o volume da mídia veiculada.

A autocracia corporativa, comum quando o relacionamento é apenas formal, também cria um viés prejudicial à busca da eficácia. Muitas vezes o cliente contrata a agência, mas impõe as suas decisões e não permite que ela execute seu papel estratégico, fazendo com que ela simplesmente operacionalize ideias equivocadas e, portanto, não gere resultados.

O trabalho de comunicação precisa ser realizado à quatro mãos e o sucesso depende diretamente da contribuição do cliente e da dedicação e entusiasmo da agência. Equivoca-se quem pensa que basta contratar uma agência de comunicação renomada para que todos os seus problemas sejam resolvidos.

A questão da confiança passa também por antecipar tendências do negócio e discutir com a agência como a comunicação poderá facilitar os processos de mudanças (lançamentos de produtos, mudanças de posicionamento e do modelo de gestão, mudanças no C-Level, mudanças nas estratégias de negócios, etc). De certa forma, as agências de comunicação são como “padres confessores”, que deveriam receber as informações confidenciais e estratégicas antes do mercado, para poder planejar a melhor forma de utilizá-las para melhorar (continua e cumulativamente) a percepção de valor da marca.

Agências de comunicação corporativa, de marketing digital, de publicidade, marketing de relacionamento, marketing promocional, etc, todas elas deveriam merecer a confiança irrestrita do cliente para poderem valer seus fees.

Moral da história: quanto maior a integração agência x cliente, maior a liberdade e confiança entre as partes e melhor será o resultado para o negócio.

Proatividade-ja-7-boas-praticas-no-trabalho-de-relacoes-com-a-midia  

SIGA

Assine

EBOOKS

Nova call to action
Nova call-to-action
New Call-to-action

ÚLTIMOS POSTS