RMA Trends

Como definir as prioridades da sua marca nas mídias digitais?

8 de janeiro de 2015

Topics: comunicação digital, mídias sociais,


Compartilhe:    

Nunca foi tão fácil investir em marketing ou chegar ao público certo, mas ao mesmo tempo nunca houve tanta abundância de canais e meios. Por isso, é comum surgirem dúvidas: onde vale mais a pena investir meu orçamento para marketing e comunicação digital: em monitoramento, em conteúdo ou em mídia paga? Quais prioridades devem ser definidas no plano de marketing? Com tantas possibilidades diferentes, não definir o que é mais importante é desperdiçar esforço, tempo e dinheiro na certa. Saiba como chegar lá.

Nem 8 nem 80

O ecossistema digital é complexo e cheio de interdependências. O Facebook é uma enorme rede social, mas ninguém deixa de usar o Google por causa disso. Blogs com bom conteúdo podem atrair leads qualificados, mas isso não impede as pessoas de clicarem em banners e outros anúncios. Uma boa campanha na TV pode atrair muita gente para o site. Por isso, não é recomendável focar esforços em apenas um meio. É preciso encontrar o equilíbrio ideal no seu plano de comunicação e saber usar cada um a seu favor.

O público mudou

Com o surgimento da internet e o fácil acesso a informação por meio de computadores portáteis, celulares, tablets e outros, a informação está em todo lugar. Se antes, o público recebia informação apenas pacificamente em frente a TV ou lendo um jornal impresso. Hoje, a informação está em todo lugar e o público é, ao mesmo tempo consumidor e produtor da sua própria informação.

Como definir as prioridades da sua marca nas mídias digitais?

 

Mídia própria

Com a mudança do público, foi se o tempo em que marketing consistia em empurrar vendas e promoções goela abaixo dos clientes. Hoje, é preciso trabalhar não só a reputação e  imagem da marca, mas também é preciso se relacionar com seus públicos. Uma das melhores formas de fazer isso é produzir conteúdo pelo qual os consumidores se interessam, ou seja, um conteúdo educativo que permita associação à marca. Assim, quando eles tomarem a decisão de compra, você já terá conquistado "mind share". Por isso, toda empresa deve também investir em mídia própria, ou seja canais como blogs ou sites que permitam publicação de conteúdo, com dicas e orientações práticas sobre sua oferta, mercado de atuação ou negócio.

Mídias Sociais

Ter uma estratégia nas redes sociais vai muito além de ter apenas uma página da empresa no Facebook ou uma conta no Twitter e publicar de vez em quando. A presença de uma marca no ambiente digital deve, assim como em todas as outras áreas de comunicação em que a empresa se apresenta, estar embasada em um planejamento estratégico que define qual o objetivo que a companhia quer atingir.

Mídia paga

Anúncios em mídias digitais como Google AdWords e Facebook também merecem esforços. Eles devem funcionar de forma complementar para as demais ações de comunicação e marketing da empresa.

O Facebook, por exemplo, deixou de ser uma rede social apenas de relacionamento e vem se tornando, cada vez mais, também em um canal de mídia. Ele oferece uma gigantesca vantagem em segmentação do público-alvo. É possível atingir, por exemplo, "mulheres solteiras entre 25 e 35 anos que têm nível universitário, moram em São Paulo e curtem Beatles", algo impensável na propaganda de TV ou mesmo nas revistas mais especializadas.

Monitoramento

De nada adiantar realizar diversas ações sem métricas. É importante medir e entender os dados de visibilidade, engajamento e reputação da sua marca. Conhecer práticas de análise de dados para usar no seu plano de comunicação é fundamental para saber se as ações realizadas estão dando certo ou não.

Sua marca tem um plano?

As prioridades devem ser definidas conforme os objetivos do negócio traçados no Planejamento Estratégico de Comunicação. Dependendo do negócio e do público-alvo da empresa, os canais digitais podem não ser prioridade, mas isso não quer dizer que não tenham também que ser trabalhados.

As empresas precisam definir claramente seus objetivos de negócio e a partir daí traçar as melhores estratégias de comunicação e marketing. O importante é não focar em apenas um meio, mas permitir diversas portas de entrada do público.

Leia também:

Comunicação e marketing: quantas (e quais) agências sua empresa precisa?

O impacto das mídias sociais em sua estratégia de comunicação corporativa

SIGA

Assine

EBOOKS

Nova call to action
Nova call-to-action
New Call-to-action

ÚLTIMOS POSTS